Escorpiões

BIOLOGIA DOS ESCORPIÕES

Características

O escorpião possui corpo alongado formado por um cefalotórax indiviso articulado com o abdômen em toda a sua extensão. Suas quelíceras pequenas, terminadas em pinça, dilaceram a presa. Os pedipalpos longos terminam em tenazes garras com dois “dedos”, com as quais o animal pode segurar firmemente até mesmo um fio de cabelo. O abdômen, constituído por doze segmentos, é dividido em duas partes: a anterior (pré-abdômen), de sete segmentos, e a posterior (cauda ou pós-abdômen), composta de cinco anéis e mais um artículo modificado, denominado de télson, que abriga duas glândulas de veneno, e termina num ferrão. Quando o escorpião caminha, a cauda se mantém erguida e arqueada sobre o dorso. No cefalotórax há um gânglio nervoso (massa cefalotorácica), que se prolonga até a extremidade do abdômen. Os órgãos dos sentidos não são muito desenvolvidos: o comportamento dos escorpiões é comandado, principalmente, pelas impressões tácteis transmitidas através dos pelos que se espalham por todo o corpo, sendo mais abundantes nos pedipalpos. Os pentes, situados na superfície inferior do abdômen, também têm importante papel sensorial. A visão é exercida por vários ocelos (olhos simples). Dois ficam situados na parte superior da região mediana do cefalotórax, sendo auxiliados por dois a cinco ocelos laterais, próximos à margem anterior do cefalotórax.

Ataque e defesa

Para os pequenos animais de que se alimenta, utiliza as quelíceras. Quando é atacado por animais de seu porte ou maiores, geralmente usa o ferrão venenoso. O veneno é expelido por dois orifícios existentes perto da extremidade do ferrão: bastante ativo em alguns escorpiões, age sobre o sistema nervoso das vítimas, provocando muitas vezes a morte por paralisia dos centros respiratórios. Chega a matar seres humanos, principalmente crianças.

Ciclo de vida

Maturidade: os animais atingem a idade adulta após um ano e meio.
Comprimento: até 20 cm.
Tempo de Vida: 3 ou 5 anos, variando conforme a espécie.

Reprodução

O acasalamento ocorre quando o macho encontra a fêmea, e, se esta estiver receptiva, se seguram pelos palpos; o macho caminha até encontrar um substrato favorável, fixa o espermatóforo no substrato, abaixa o metassoma e puxa a fêmea para cima do espermatóforo. Por sucessivos e curtos deslocamentos, a fêmea coloca o orifício genital em contato com o órgão. O tempo mínimo entre acasalamentos é de seis dias. A gestação varia entre espécies, variando entre 42 e 580 dias, geralmente 125 dias; são vivíparos (nascem com a mesma forma dos adultos), colocando o número de embriões de 17, em média.       .

A reprodução por partenogênese é a capacidade de multiplicar-se por meio de ovos não fertilizados, que se desenvolvem originando um novo indivíduo sem a necessidade de uma fecundação, bastando para isto que a fêmea encontre boas condições de calor e alimentação, dependendo da espécie de escorpião.

Os escorpiões filhotes se agarram às costas da mãe para ficarem protegidos. Eles nascem formados. Enquanto são vulneráveis e não estão prontos para caçar insetos e aranhas por conta própria, mantêm-se nas costas da mãe, protegidos pelo ferrão venenoso da sua cauda.

Comportamento

Os escorpiões tem hábitos noturnos, vivem normalmente em colonias, e em geral não se afastam muito do local onde nasceram. Passam o dia sob pedras, paus podres, folhas mortas, em pequenas covas ou nos cupinzeiros, para fugir à luz do sol. À noite saem em busca de alimento. Vivem de preferência em locais secos e áridos, sobretudo nos desertos. Mas também são encontrados nas regiões úmidas dos trópicos. São animais carnívoros, alimentando-se, principalmente, de insetos e de aranhas, podendo também ocorrer o canibalismo, principalmente em cativeiro. Podem jejuar por tempo prolongado, armazenando alimento nos divertículos do hepatopâncreas. Localizam as suas presa com o auxílio de pelos sensoriais, as tricobotrias, que estão situadas, principalmente, nos palpos, e que são sensíveis ao menor movimento do ar. A visão é pouco desenvolvida.

SOLICITE UM ORÇAMENTO SEM COMPROMISSO.